Arujá tem o melhor IDH municipal da região do Alto Tietê, diz Pnud

Arujá (SP) tem o melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Alto Tietê. A cidade tem índice de 0,784. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) intitulado “Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013”. Na segunda colocação aparece Mogi das Cruzes com IDHM de 0,783. Poá ficou em 3º (IDHM 0,771).

O IDH mede o nível de desenvolvimento humano de determinada região. Esta foi a terceira vez que o órgão da ONU realizou o levantamento sobre a situação nos municípios do país – outras duas edições da pesquisa foram divulgadas em 1998 e 2003.

No atlas de 2013, o IDH foi calculado com  base nos dados do censo demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No atlas de 2003, as informações são as do censo de 2000, e, para 1998, a base de dados foi a de 1991. No entanto, neste ano, o Pnud mudou os critérios de aferição do índice, e atualizou os dados dessas duas pesquisas anteriores com base nesses novos critérios (leia aqui sobre a nova metodologia).

O IDH dos municípios vai de 0 a 1: quanto mais próximo de zero, pior o desenvolvimento humano; quanto mais próximo de um, melhor. O índice considera indicadores de longevidade (saúde), renda e educação. Segundo o estudo, Arujá tem IDHM de 0,784. Considerando conjuntamente os dados de toda a população do país, o IDHM do Brasil é de 0,727, considerado “alto” (entre 0,700 e 0,799).





Região
Ainda de acordo com o levantamento, Suzano ficou com a 4ª colocação na região, com o IDHM de 0,765. Santa Isabel e Ferraz de Vasconcelos empatam na 5ª colocação (IDHM 0,738). Salesópolis aparece na 6ª colocação, com IDHM 0,732. Em 7º lugar está Guararema (IDHM 0,731), em 8º Itaquaquecetuba com IDHM 0,714. A última colocação da região ficou com Biritiba-Mirim, com 0,712.

Das 50 cidades melhores colocadas no ranking nacional, 28 são do Estado de São Paulo. O município de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, lidera a lista com 0,862. Na última posição no ranking do IDHM está a cidade de Melgaço, no Pará, que obteve índice de 0,418 e registra “muito baixo” desenvolvimento humano. Com 24.808 habitantes, segundo o IBGE, fica situada a 290 quilômetros da capital Belém – a única entrada da cidade é por via fluvial.

Evolução no IDH
Considerando as 50 cidades do país com melhor IDH, três saltaram entre 2003 e 2013 da classificação de “médio desenvolvimento humano” para “muito alto desenvolvimento humano”: Nova Lima (MG), que registra 0,813 no IDHM, Rio Fortuna (SC), com IDHM de 0,806, e Rio do Sul (SC), que obteve índice de 0,802.

Fonte: G1





Deixe seu comentário